RSS

Arquivo da tag: Bandejão

ESTUDANTES OCUPAM BANDEJÃO DA UFRPE!

Assembléia em frente ao bandejão: OCUPAR!

Mais de duzentos estudantes ocuparam na tarde desta segunda-feira (15) o restaurante universitário da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Depois de quatro anos de uma reforma que parecia nunca ter fim, finalmente conquistamos a reabertura do bandejão, mas o preço ainda não é o que nós queremos! A reitoria quer abrir o bandejão a preço de mercado, custando R$ 6 o almoço e R$ 5,20 a janta! ISSO É UM ABSURDO QUE NÃO DEIXAREMOS PASSAR! Os estudantes organizados pelo seu DCE e seus Diretórios Acadêmicos, decidiram que não mais se submeterão a essa política de falta de assistência estudantil dentro da universidade. Por isso ESTAMOS COM O BANDEJÃO OCUPADO ATÉ CONQUISTARMOS NOSSA PAUTA DE REIVINDICAÇÃO, QUE É A SEGUINTE: 1. Abaixo a privatização na universidade, bandejão gerido pelo departamento de Gastronomia e de Economia Doméstica; 2. Gratuidade para todos os estudantes da UFRPE; 3. Nenhuma perseguição política ou acadêmica para os estudantes que estão ocupando o bandejão; Temos que nos unir, essa é a hora de conquistar a gratuidade do bandejão, se em tão pouco tempo baixamos o preço pela metade, com certeza não tarda para conquistarmos nossos objetivos! Firmes na luta!

Yuri Pires

Coordenador-geral do DCE-UFRPE

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 16 de março de 2010 em Atividades do DCE, Lutas Sociais

 

Tags: , ,

Depois de três anos de luta: SAIU O EDITAL DO BANDEJÃO!!!

Estudantes reabrem simbolicamente o BANDEJÃO na reitoria!!!

No dia 27 de agosto de 2009, os estudantes da UFRPE, organizados pelo DCE Odijas Carvalho de Souza, realizaram um ato de reabertura simbólica do bandejão dentro da reitoria. Nessa ocasião, entregamos nas mãos do reitor Valmar Correia de Andrade, e do pró-reitor de gestão estudantil, Valberes do Nascimento, um abaixo-assinado com mais de 2500 assinaturas, mostrando que os estudantes não suportam mais ficar sem o bandejão na UFRPE.
Foram três anos de muita luta dentro da UFRPE, três anos de mobilização, conscientização dos estudantes, seminários sobre assistência estudantil, reuniões com a reitoria, abaixo-assinados, enfim, foram três anos de muita luta contra esse atraso em nossa universidade. Vencemos a primeira batalha: saiu o edital de licitação do restaurante universitário!
Porém, ainda há muito o que se fazer. No edital de licitação, apenas se prevê o custeamento, por parte da reitoria, de 500 refeições ao dia. E pior: apenas 200 delas em sua totalidade. Isso quer dizer que a grande maioria dos estudantes irão comer ao preço de mercado, ao mesmo preço que já comem todos os dias nos bares e restaurantes ao redor da UFRPE. Isso é muito pouco e nós não aceitaremos!
No edital, também não fica claro sobre a reivindicação dos estudantes, quanto a administração do bandejão ser dividida entre professores, estudantes e técnicos, além de não ficar garantido os estágios que foram pauta de reivindicação por parte dos estudantes.

No dia 27 de agosto de 2009, os estudantes da UFRPE, organizados pelo DCE Odijas Carvalho de Souza, realizaram um ato de reabertura simbólica do bandejão dentro da reitoria. Nessa ocasião, entregamos nas mãos do reitor Valmar Correia de Andrade, e do pró-reitor de gestão estudantil, Valberes do Nascimento, um abaixo-assinado com mais de 2500 assinaturas, mostrando que os estudantes não suportam mais ficar sem o bandejão na UFRPE. Foram três anos de muita luta dentro da UFRPE, três anos de mobilização, conscientização dos estudantes, seminários sobre assistência estudantil, reuniões com a reitoria, abaixo-assinados, enfim, foram três anos de muita luta contra esse atraso em nossa universidade. Vencemos a primeira batalha: saiu o edital de licitação do restaurante universitário! Porém, ainda há muito o que se fazer. No edital de licitação, apenas se prevê o custeamento, por parte da reitoria, de 500 refeições ao dia. E pior: apenas 200 delas em sua totalidade. Isso quer dizer que a grande maioria dos estudantes irão comer ao preço de mercado, ao mesmo preço que já comem todos os dias nos bares e restaurantes ao redor da UFRPE. Isso é muito pouco e nós não aceitaremos! No edital, também não fica claro sobre a reivindicação dos estudantes, quanto a administração do bandejão ser dividida entre professores, estudantes e técnicos, além de não ficar garantido os estágios que foram pauta de reivindicação por parte dos estudantes.

A LUTA NÃO PODE PARAR: GRATUIDADE PARA TODOS JÁ!!!

O que definirá o preço no bandejão é o quanto a reitoria vai subsidiar cada refeição. Várias são as universidades no Brasil que possuem bandejão, e a grande maioria delas possui uma política de subsídio, que assegura uma boa parte dos estudantes se alimentarem com qualidade e a um preço acessível.

Um exemplo claro disso, é a nossa vizinha Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde cerca de 2000 estudantes se alimentam gratuitamente todos os dias. Isso só acontece, por que a reitoria da UFPB paga 2000 refeições diárias para estudante da UFPB. Agora, nos resta perguntar: quanto será que vale o estudante da UFRPE para a reitoria da UFRPE?

Yuri Pires Rodrigues

é Coordenador-geral do DCE-UFRPE

 

 
3 Comentários

Publicado por em 6 de novembro de 2009 em Atividades do DCE

 

Tags: ,