RSS

Quem foi Odijas Carvalho de Souza

Nascido em Alagoas, no ano de 1945, o estudante de agronomia da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Odijas Carvalho de Souza combateu contra a ditadura militar através do movimento estudantil na nossa universidade. Militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR), foi preso na Praia de Maria Farinha, no município de Paulista, em Pernambuco, no dia 30 de janeiro de 1971, juntamente com Lélia Guedes. Os policiais responsáveis por sua prisão são: Edmundo de Brito, Fausto Venâncio da Silva Filho, Ivaldo Nicodemus Vieira e Severino Pereira da Silva, todos do DOPS/PE. Odijas bravamente resistiu às seções de tortura e muito convicto do seu objetivo, acabar com a ditadura militar, não entregou uma informação sequer aos agentes da repressão. Após esse período, foi levado às pressas para o Hospital da Polícia Militar de Pernambuco no dia 6 de fevereiro de 1971, morrendo dois dias depois em conseqüência das torturas sofridas. Uma semana inteira de seções de tortura não foram capazes de romper com a firmeza desse jovem estudante que sonhava com um mundo sem opressões e injustiças. O assassinato foi denunciado a partir de testemunhos em depoimentos prestados na Auditoria de Guerra da 7ª Região Militar, por vários presos políticos, inclusive sua viúva, Maria Ivone de Souza Loureiro. O preso político Mário Miranda, uma das testemunhas oculares do assassinato, denunciou as torturas que culminaram com a morte de Odijas e também seus assassinos: delegado José Silvestre, do DOPS/PE, os agentes Ivanildo Nemésio e Miranda e o delegado Carlos Brito.O atestado de óbito, fornecido pelo IML/PE, foi assinado por Dr. Ednaldo Paz de Vasconcelos e tinha como causa-mortis embolia pulmonar. Mas na realidade, Odijas apresentava várias fraturas de ossos, ruptura de rins, baço e fígado. Foi enterrado no Cemitério de Santo Amaro, em Recife, sob o nome de Osias de Carvalho Souza, e não Odijas, o que dificultou a localização de seu corpo.

Líder Estudantil, combatente revolucionário, fiel a causa do Socialismo Odijas Carvalho de Souza deve ser Homenageado e relembrado como um dos Heróis do Movimento estudantil brasileiro, por sua bravura e resistência. O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal Rural de Pernambuco da reconhecendo seu valor o homenageou como patrono, assim como Honestino Guimarães na UNB, Umberto Câmara Neto na UFPE, dentre tantos outros heróis do Movimento estudantil. Relembramos seu nome para fortalecermos em nossas lutas e para que não se repita jamais as atrocidades trazidas pelo golpe de 1964.  O bem mais precioso que possuía, a vida,  foi doado, sem nenhum temor pela causa maior da libertação da nação brasileira. Que sejamos iguais ao Odijas, dediquemos nossa vida ao bem maior de construir uma sociedade mais justa e igualitária, sempre lutando e sendo fiel a libertação do povo até as últimas conseqüências, sem desvios. Odijas Carvalho de Souza Vive!

Ficha Pessoal de Odijas Carvalho de Souza

Ficha Pessoal
Dados Pessoais
Nome: Odijas Carvalho de Souza
Estado:

(onde nasceu)
AL
País:

(onde nasceu)
Brasil
Atividade: Estudante universitário
Universidade Universidade Rural de Pernambuco
Dados da Militância
Organização:

(na qual militava)
Partido Comunista Brasileiro Revolucionário PCBR
Brasil
Prisão: 30/1/1971
Paulista PE Brasil
Praia de Maria Farinha
Morto ou Desaparecido:
Morto
8/2/1971
Recife PE Brasil
Hospital da Policia Militar
Clandestinidade
Dados da repressão
Orgãos de repressão

(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento (Estadual) de Ordem Política e Social/PE DOPS/PE ou DEOPS/PE PE Brasil
Agente da repressão:

(envolvido na morte ou desaparecimento)
Delegado Carlos Brito , Delegado José Silvestre , Edmundo de Brito , Fausto Venâncio da Silva Filho , Ivaldo Nicodemus Vieira , Ivanildo Nemésio , Miranda , Severino Pereira da Silva
Médico legista:

(envolvido na morte ou desaparecimento)
Ednaldo Paz de Vasconcelos
Biografia
Documentos
Relatório
Relatório produzido pelo Comitê de Solidariedade aos Presos Políticos do Brasil em 02/73. Denuncia mortes de presos políticos aos Bispos do Brasil. Documento apreendido pelo DOPS em poder de Ronaldo Mouth Queiroz.Parte de livro
Teles, Janaína (org.). Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade? São Paulo: Humanitas – FFLCH/USP, 2000. p.172-176. Lista de nomes dos presos políticos cujas famílias receberam indenização do governo por este ter assumido a responsabilidade pela morte ou desaparecimento dos mesmos.
 

7 Respostas para “Quem foi Odijas Carvalho de Souza

  1. josé antonio ribeiro marinho

    1 de maio de 2012 at 21:14

    neste espaço rendo minha homenagem e gratidão a este patriota legítimo,que deixou sua marca na luta contra a elite perversa e sanguinária, que domina à pátria brasileira. viva para sempre seu exemplo nos corações de todos os oprimidos do brasil. a ditadura não acabou ela continua camuflada com seus agentes que são entre outros, marco maciel, paulo maluf, acm neto e muitos outros fariseus disfarçados em pele de cordeiro.joséantonio

     
  2. Martha de Souza Castro

    9 de novembro de 2012 at 16:25

    Sou sobrinha de Odijas e, apesar de não ter tido a chance e o privilégio de conviver com ele, pois quando ele morreu eu tinha apenas 2 anos, tenho muito orgulho dele, da sua bravura e história, das suas convicções e ideais, pela sua luta por um mundo melhor, justo, sem fome e sem miséria, livre de opressões. Aproveito esse espaço para agradecer a ele e a todos que lutaram e sofreram de alguma forma em busca desses ideais, responsáveis pela democracia que nós vivemos hoje. Gostaria que todas as homenagens a ele expressas fossem também estendidas a sua esposa Ivone, mulher de fibra, presa e torturada também, que sofreu e sofre até hoje a morte do meu tio, uma pessoa de um coração enorme, de uma bondade sem tamanho e de um cárater ímpar. Que os jovens de hoje possam conhecer essa história e tomar como exemplo a determinação dessas pessoas que só queriam a liberdade e a igualdade.

     
    • Gustavo S. Nóbrega

      17 de dezembro de 2012 at 16:02

      Solidarizo-me com você, Martha, por seu tio, um homem por quem tenho grande admiração.
      É uma pena que gente como Odijas Carvalho de Souza sempre tenha que tombar sob as piores condições, para que os corruptos dirigentes do nosso país continuem com seus luxos de assassinos, prepotentes e ditadores. A ditadura continua, pois os mesmos patifes daquele tempo continuam por aí, no bem bom, enquanto pessoas que tinham um ideal foram completamente esquecidas, ignoradas, banidas da sociedade, ou mortas com os piores requintes de perversidade, como é o caso de Odijas.
      Continue orgulhando-se de Odijas, pois ele é um herói. É pena que muito poucos realmente se interessem, atualmente, em saber mais sobre os verdadeiros heróis que quiseram trazer melhores condições para o sofrido povo brasileiro, heróis como Odijas Carvalho de Souza e tantos outros, que foram trucidados por essa causa, sem arredar pé de seus ideais, enquanto que muitos e muitos gostam é de ficar bajulando políticos nojentos que nada fizeram pelo nosso país, mas que são babados assim porque têm muita grana, grana conseguida através de trapaças às custas de gente humilde, ou de assassinatos bárbaros como o de Odijas.

       
    • Jailson Mendes

      15 de julho de 2016 at 20:14

      Eu teria vergonha de ter um tio bandido

       
      • ...

        11 de outubro de 2016 at 13:37

        Eu teria vergonha de ser você Jailson!

         
  3. Jailson Mendes

    15 de julho de 2016 at 16:00

    Bons tempos de governo militar.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: